quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Minha querida São Gotardo

De criança vi nascer, uma cidade florescer.
Pequena desenvoltura, grande vontade de crescer.
Para São Gotardo melhorar, você te que aprender
A natureza faz parte de você.
Do balneário ao Confusão, mude sua concepção.


Oh! São Gotardo, não te guento, mas não te largo.

Cem anos de história,
Muita coisa a melhorar,
Nos bairros, nas ruas, até dentro do seu lar.

Oh! São Gotardo, não te guento, mas não te largo.

Na escadaria da Matriz,
Eu observo coisas boas como beijo,
E ao mesmo tempo me entristeço
Com as mazelas que vejo.

Oh! São Gotardo, não te guento, mas não te largo.

Ainda desejo, quem sabe um dia,
Sentir tamanha alegri
Da minha cidade querida.

Oh! São Gotardo, não te guento, mas não te largo.

Por: Júlia, Juliana, Luana de Oliveira, Gustavo Gonçalves e Leonardo, 3o ano 03.

Nenhum comentário:

Postar um comentário